Quando o passado chegar - Do papel para o mundo

15 de dezembro de 2017

Quando o passado chegar

O verão se vai e você também, junto ainda vai tudo o que vivemos, ou será que guardaremos? Me pergunto onde. Em memórias distantes, momentos de nostalgia, lapsos de saudade? Será que nos reconheceremos quando tudo não passar de um sonho? Quando novas pessoas entrarem em nossas vidas e assim permanecerem?! Ou não passaremos de estranhos que se cumprimentam por educação?

Às vezes viajo em lembranças do que fomos, e é inevitável não me questionar o que fez com que deixássemos de ser. Teria eu me declarado tantas vezes que você se enjoou? Teria sido meu excesso de preocupação? Minha vontade de te ter sempre por perto? Acho que ao certo nunca saberei.

O fato é que agora você já pode voar, para onde quiser. Se o melhor for uma cabana no meio do Alabama, ou um uma temporada de férias no Havaí, tudo bem, eu já não sou mais seu motivo para ficar, talvez nunca tenha sido. Mas eu agradeço, sinceramente, por cada sorriso no fim do dia, por cada mensagem de incentivo, por cada abraço quando o meu mundo parecia desabar

Eu não guardo mágoas do fim, sei que de alguma forma recomeçaremos, mesmo que nossos olhos não se cruzem ao curvar a esquina. Porém, estaria mentindo se eu negasse que sinto sua falta, se eu dissesse que não choro ao pensar em nós, que a minha voz não embarga ao falar de você. 

Quando a escuridão assume o comando do dia e as estrelas enfeitam o céu eu sofro com a sua ausência, sinto o peito apertar, mesmo que você não saiba. Minha alma triste vaga no seu silêncio, que me dilacera. É como se o vento ainda entrasse pela porta porque ela não foi bem fechada. 

Você pode me dizer que nada é para sempre, e eu sei que o fim já estava predestinado, porém, eu ainda te amo, mesmo com todas as dores. Você irá povoar minha mente por mais um tempo, talvez uns dias, talvez semanas. Entretanto, quando eu já não suspirar mais seu nome, quando eu já não ver mais reticências pela frente, quando eu voltar a sorrir novamente, aí o passado terá chegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário