Pelo nosso amor - Do papel para o mundo

9 de março de 2018

Pelo nosso amor

Amor feito o nosso não deve ser jogado fora. Não deve dar adeus, assim, tão fácil. Por um amor assim a gente luta. Cultiva dia após dia o que há de melhor, mais bonito e puro. Porque um coração sereno até que é bom, mas dois corações que batem juntos é a mais singela poesia.

E daí que eu sou organizada e você é a bagunça em pessoa? Eu posso voltar à yoga e ser menos pilhada, e você, de vez em quando, bem que pode me ajudar a arrumar o caos, né? Pode ser naquele esquema - eu cozinho e você lava a louça. E daí que eu como carne e você é vegetariana? A gente aprende a respeitar e conviver com as diferenças. O mundo é grande, mas a gente pode se encaixar. 

E se teremos um futuro juntas? Bem, eu andei pensando e acho que ele, assim como o amor, é uma construção diária. Os nossos atos do presente acabam gerando o futuro. E hoje eu quero ser feliz e te fazer feliz, pois independente das nossas crises, momentos de indecisão, eu sei que é no seu colo onde melhor me encaixo, e lá mesmo abro um sorriso. Também quero te fazer sorrir. Hoje e amanhã. Eu só quero caminhar ao seu lado. Por isso, sim, eu avisto a linha do horizonte.

Então por favor não diga que chegamos ao fim, pois a estrada é longa, e eu pretendo cruzá-la com você. Me ensina que a perfeição não existe e eu posso deixar, mesmo que por um momento, a cama bagunçada. Eu sei dos nossos defeitos e qualidades, e sabe, eu nos amo. De uma forma leve e intensa você arrepia o que eu sinto, e mesmo quando o peito pesa, ainda é ao seu lado onde quero estar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário