Por todos os dias que achamos ser o último - Do papel para o mundo

16 de abril de 2018

Por todos os dias que achamos ser o último

Quando algo muito ruim acontece temos mania de achar que é o pior dia da nossa vida. E que depois dele nada de pior pode acontecer. Mas aí... acontece. Sofremos, choramos, perdemos as esperanças e novamente acreditamos ser o pior dia da nossa vida. Achamos ser o último

Enxergamos os espinhos como eles são de fato - pontudos e dolorosos. Simplesmente perdemos a capacidade de avistar cor no horizonte. Tudo parece gélido e uma tristeza profunda nos domina, como se fôssemos pequenos demais para suportar o frio do mundo. Mas aí... suportamos.

Passamos pelas piores tempestades em busca do arco-íris, que chega, mesmo que tardio. Sentimos na pele as dores da desesperança toda vez que nos deparamos com o fim. Mas que tolice essa nossa de ver o fim em cada pedra, pois cada tombo que levamos é apenas uma prova de que podemos ir muito além do que julgamos poder enfrentar. 

Talvez hoje seja o pior dia da sua vida, e talvez daqui há um tempo ele chegue de novo, mas quer um segredo? Nós sempre sabemos como nos livrar desses dias ruins, onde o cinza parece predominar nos muros e olhos da cidade. Então a verdade é que os últimos dias são sempre fases, como as que vemos no céu em forma de lua. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário