Playlist para sentir: músicas necessárias - Do papel para o mundo

1 de junho de 2018

Playlist para sentir: músicas necessárias

Você provavelmente já ouviu aquela frase que diz que a bad deve ser sentida, certo? Mas o que ela de fato significa? Que devemos nos entregar a tristeza sem ao menos lutarmos por nossa felicidade? Muito pelo contrário! 

A bad precisa ser sentida no intuito de não ignorarmos os nossos sentimentos, pois não podemos passar por cima de nós mesmos. Não adianta eu dizer que está tudo bem quando eu sei que não está, isso não ajuda em nada no processo de cura. Então sim, se você está passando por um momento não tão bom assim da sua vida, te convido a sentir esse momento da forma mais sincera possível

Reflita as suas angústias, as suas dores e perdas. O que te machuca neste instante? E o que você precisa para se ver livre de qualquer nó na garganta? Talvez a resposta esteja na letra de uma música, na sua melodia. Às vezes um sentimento nos faz caminhar quando estamos presos ao chão. Dito isto, tudo bem chorar se o mundo pesar demais, tudo bem gritar se as palavras estiverem entaladas no seu interior. Tudo bem, de verdade. Apenas lembre que se as maiores alegrias se vão, a tristeza também parte

Abaixo, segue uma lista de músicas que ouço quando preciso me conectar comigo mesma. São tristinhas, já aviso, mas me inspiram. Se você tiver uma ou mais músicas que te acompanham na bad, comenta neste post que eu vou adorar ouvir cada uma! 
Um beijo!

Às vezes você está apenas cansada de tudo, mas as pessoas simplesmente não entendem.

Toda a intensidade de um amor no vozeirão dessa mulher!


Uma poesia de música para se entregar a quem se ama.


Sobre ser forte mesmo com toda a dor.


Quando você luta contra um sentimento, mas ele já está lá, dentro de você.


Sim, amar pode doer, mas é difícil admitir isso.


Nostalgia pura e vontade de voltar a ser criança ao ouvir essa música sobre sonhos e tempo.

Essa música é forte e parece expressar exatamente  o peso de um peito sobrecarregado.


No fim de tudo, só queremos um lar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário