O que a Nina e nós aprendemos no fim da terceira temporada de "Eu, tu e ela" - Do papel para o mundo

2 de julho de 2018

O que a Nina e nós aprendemos no fim da terceira temporada de "Eu, tu e ela"

Okay, talvez você não conheça a série da qual a personagem Nina, interpretada pela atriz Melanie Papalia faz parte, então um breve resumo: "You, me and her", nome original, é uma série exibida pela Netflix que gira em torno de uma relação poliamorosa entre três pessoas: Emma, Jack e Izzy. Estes compõem o elenco principal, porém o nosso foco aqui será a colega de quarto e melhor amiga de Izzy: Nina. 

A jovem, alto-astral, espontânea e extrovertida passa as três temporadas em conflito com a sua vida amorosa. É como se ela realmente precisasse de alguém ali do seu lado, mas ninguém nunca é bom o suficiente, o que explica o fato de suas relações nunca serem duradouras. 

Nina é apresentada na série como uma mulher hétero, estudante de psicologia, mas sem muito mais aprofundamento nas duas primeiras temporadas. Porém, é na terceira temporada que ela passa a aparecer mais e ganha diálogos em torno não apenas da vida de Izzy, com quem mora, mas em torno de sua própria vida.

É interessante conhecer mais da personagem enquanto ela mesma passa por um processo de autoconhecimento. Em determinado momento ela se vê em dúvida entre dois homens: Shaum e Andy. Ela decide que precisa escolher entre ambos até que é questionada por Izzy em relação a sempre tentar achar a pessoa que seria ideal. 
Nina então resolve refletir seu comportamento e entre dois amores ela opta por amar a si mesma. Nem um nem outro, ela decide ficar sozinha, e é o mais sincera possível com os pretendentes. Um até fica chateado, afinal, como assim uma mulher escolhe ficar sozinha tendo dois homens aos seus pés? Pois é, isso é possível com quem entende que antes de amar os outros é preciso se amar. Talvez os homens um dia entendam isso. 

Entretanto, o importante mesmo é que a Nina entendeu que ninguém precisa de metade da laranja pra se sentir completo. Nós somos a laranja inteira e por isso nos bastamos. Não estou falando que o amor não é importante, é sim, claro, mas também é importante tirar um tempo pra gente, pra se conhecer, refletir. Além disso, é fundamental ter em mente que não devemos agradar outra pessoa pra que ela nos ache legal. Se for pra ser será, senão não força. Você merece mais!

Disponível aqui: https://www.netflix.com/title/80103417

Nenhum comentário:

Postar um comentário