Fatos sobre a bissexualidade que ainda não muito claros - Do papel para o mundo

23 de setembro de 2018

Fatos sobre a bissexualidade que ainda não muito claros

Fatos sobre a bissexualidade que ainda não são muito claros
O dia 23 de setembro, dia da visibilidade bissexual - que se refere àquele b da sigla LGBT que não significa biscoito ou bolacha, dependendo das suas crenças, é um dia para lembrarmos que resistir é um ato constante, que envolve diretamente a desconstrução  de rótulos opressores. 



Vídeo do canal da Ellora sobre os estereótipos de quem é bi

Bissexualidade não é sinônimo de promiscuidade
Em pleno 2018 ainda há pessoas que acham que bissexuais são promíscuos. Não, nem tudo se trata de sexo. Bissexuais também amam, riem e choram. Ou seja? São mais complexos do que o pobre senso comum pensa. 

Nem de indecisão
Acho que essa é a mais clássica. Muitas pessoas associam a bissexualidade a uma fase, o que as levam a crer que em algum momento da vida alguém bissexual fosse escolher entre um homem ou uma mulher. Simples assim, como se a bissexualidade fosse algo momentâneo. 

Bissexuais sofrem preconceito
Talvez a frase acima seja um pouco óbvia, mas na dúvida, pois bem, bissexuais sofrem preconceito, de várias formas, assim como todas as outras letras da sigla LGBT+. Enquanto lésbicas sofrem preconceito por se relacionarem sempre com mulheres, e gays sofrem por se relacionarem sempre com homens, bissexuais sofrem por poderem ser vistos com ambos os sexos. 

Não são metade hétero e metade homo
Por poderem gostar tanto de homens quanto de mulheres, bissexuais tendem a ser tachados como metade hétero e metade homo. Mas a verdade é que nem tudo é tão simples assim. Nem todas as pessoas bissexuais gostam 50% de um sexo e 50% de outro. Algumas podem gostar mais de homens ou mais de mulheres, e isso não faz dessa pessoa menos bissexual ou não bissexual.

São invisibilizados
Isso é tão bizarro, porém muito comum de ser visto na própria comunidade LGBT, e até em produções de sucesso como Orange is The New Black. Na série, Piper é uma mulher bissexual, e apesar disso não ser nada oculto, a série age como se Piper fosse lésbica quando se relaciona com uma mulher, e hétero, quando se relaciona com um homem. Esse tipo de representação só serve para reforçar os discursos que afirmam ser a bissexualidade um mito. 

Ana Carolina
A cantora é assumidamente bissexual, e canta sobre isso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário