Amar em tempos de ódio - Do papel para o mundo

2 de novembro de 2018

Amar em tempos de ódio

Amar em tempos de ódio
O mundo anda acovardado. Parece que o tempo entre a pausa pra respirar e o momento da atitude nem existem mais. Que atitude? Um tapa, uma frase agressiva, um olhar de desaprovação. O amor morreu em alguns corações e a vida de alguns está sendo ferida. Se já não param nem pra olhar o relógio, por que irão parar pra pensar no significado da palavra amor?

Sem mais delongas, te pergunto agora - o que você faz com as dores que te habitam? Transforma em mais dores? Porque eu sinto que às vezes é isso o que acontece. As pessoas não sabem lidar com os seus furacões internos e decidem que mais ninguém saberá lidar. Egoísmo e indiferença são plantas que crescem na raiz e fincam por gerações

De que adianta crer em Deus e proferir discursos de ódio? De que adianta dizer que ama o o próximo como a ti mesmo e não tolerar quem é diferente de ti? O seu Deus é seletivo? Ele concorda que a vida de uns vale mais que a vida de outros? A angústia que precede a paciência em esperar o instante em que não mais haverá guerra pela simples existência de alguns seres humanos é devastadora. 

Quero te fazer um convite - espalhe amor. Escolha duas pessoas, conhecidas ou não, e diga a elas algo que você sinta que pode fazer a diferença no dia delas. Pode ser algo que você gostaria de ouvir, ou talvez que nunca tenha ouvido. Somos nós as potências para fazer do mundo um lugar de guerra ou um lugar de paz. Qual é a marca que deixaremos? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário