Ausência de estrelas - Do papel para o mundo

9 de novembro de 2018

Ausência de estrelas

Ausência de estrelas
Ao olhar o céu nublado senti que faltava alguma coisa. É, faltavam as estrelas, e eu sei que elas só aparecem à noite, mas é que o céu estava tão vazio, tão solitário sem aqueles pontinhos brilhantes, que a ausência de estrelas me entristecia

No fundo eu sabia que não era só o céu que estava vazio, lá dentro de mim, apertando o peito havia um buraco, e suas partes, seu complemento, voavam por aí, por não sei onde
.
Eu vi a tarde virar noite em poucos minutos, vi o branco das nuvens formarem um mar cinzento bem na minha frente. Não hesitei em buscar um ponto de equilíbrio para as minhas frustrações, mas tudo o que encontrei foram algumas luzes dos postes da cidade que começavam se acender.

Fixei então meus olhos em um ponto iluminado, e me concentrei nele. Percebi após um tempo que as estrelas não iriam mesmo aparecer, e não adiantava me inundar por isso. Amanhã, eu sabia, seria um novo dia, e quem sabe o sol não estaria lá pela manhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário