O amor é bicho estranho - Do papel para o mundo

7 de novembro de 2018

O amor é bicho estranho


O amor é bicho estranho

Como pode o amor pulsar de formas tão irônicas?
Como se não houvesse certo ou errado
Mas cabendo críticas
Alguns dizem, positivas

Mas quem constrói um castelo de positividade com palavras tão negativas?
Ironia, não?
Ao dormir vem a preocupação
Ao acordar vem a indiferença

Calma, não apenas
Também vem a fúria que machuca
E a vontade de partir
Cenas reprisadas de um filme antigo

O amor é bicho estranho
que dá no coração
planta umas cicatrizes
e diz que é amor

Bárbara Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário