Sobre o agora e as nossas jornadas - Do papel para o mundo

15 de fevereiro de 2019

Sobre o agora e as nossas jornadas


Sobre o agora e as nossas jornadas

Perceber os dias é uma tarefa por vezes árdua. De certa forma, é como olhar pra frente e ver que o mundo gira e se perguntar: qual o meu lugar? É uma tarefa de observação, que nos leva a questionamentos. Vez ou outra essa tarefa é mais do que necessária, sobretudo se almejamos chegar a algum lugar. 

Entretanto, se engana quem acredita que quem pensa demais sabe todas as respostas, inclusive os caminhos que levam aos tão sonhados destinos. Imaginar a vida é uma arte, mas fazer da arte um acontecimento é trabalho diário. Se imagine iniciando aulas de dança e pense em seus primeiros passos. Ninguém dança sem tropeçar, não é mesmo? O mesmo serve para as nossas metas e sonhos. Não é de um dia para o outro que a habilidade estará em nossas mãos, é preciso agir e confiar no tempo. 

Não vou dizer que a jornada será perfeita, pois quase sempre ela não será. A depender do quão difícil possa ser chegar no seu alvo, é provável que até lá você se estresse, se canse e até se desmotive. Talvez tenha vontade de desistir, de jogar tudo para o alto. Essa é a hora em que testamos nossas resistências – bem quando nos deparamos com os confrontos. Sinceramente, está tudo bem passar por todas as trilhas que parecem apenas atalhos falsos, tudo bem liberar a energia escassa em um grito ou mesmo choro. Pode ser que nos lamentos você encontre abrigo para prosseguir. Será que não é justamente na dor que se oculta a sua coragem? Na liberdade de sentir está a resposta. 

Essencial é mergulharmos em nós mesmos e nos avistarmos com franqueza. Algumas perguntas podem ajudar em meio à confusão de ideias. Você gosta de onde está? Para onde quer ir e por quê? Nesse processo de autoconhecimento é interessante se questionar se é a sua voz que fala ou se há ecos demais nas suas vontades. Se ouça, sem julgamentos, e se permita viver de acordo com a sua essência. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário