Planta criada - Do papel para o mundo

27 de março de 2019

Planta criada

Você quebrou as paredes do meu coração
E se foi como em uma grande explosão
Deixou destroços pelo caminho
Me fez peito aberto para as balas que você atiraria

Com suas palavras, de chumbo, aprendi a me calar 
E entendi que nem sempre o que queremos é o estado natural das coisas
Às vezes falta asa em nós
Mas a vontade de voar existe

Sim, você me rompeu
Desfez até meu sorriso mais largo
Mas acredite, eu ainda estou aqui
Viva e mais forte do que nunca

Aprendi a nadar contra o que me puxa
Entendi que ser minha também é ser do mundo
Mas nunca, jamais é sobre prisão
Hoje sou planta criada, regada por mim mesma

Bárbara Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário