Caos e euforia - Do papel para o mundo

8 de maio de 2019

Caos e euforia


Poesia
O tropeço que me afoga
É também o que me afaga
Do tombo resisto, persisto
Viro potência

Me escondo entre o sol
Mas ele queima
Então viro estrela
Pronta pra ser lua

Sou a pressa que quebra
E para
Descansa os olhos bem devagar
E depois gira sem direção

Me entrego sem freio
Pronta pra ser partida
No caos e euforia da vida
Lamento os pedaços que me partem

Bárbara Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário