Delirante - Do papel para o mundo

1 de maio de 2019

Delirante

Do papel para o mundo
A loucura dos teus olhos me escandaliza
E nela me perco, me faço confronto
Te sinto lua cheia
Assim me ilumino

Sou poética arrebatada
E sei que querer está fora de controle
Tanto sei que já não te miro com a razão
Te miro com a boca, entre sensações

Enquanto ando me afasto de mim
Mas me aqueço na vontade
Que me cerca, provoca
Não sei fugir

Esta noite sou louca
Cambaleante, delirante
Desfrutando daquilo que não tenho
Mas que sinto ter

Bárbara Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário