Nada será como antes - Do papel para o mundo

27 de maio de 2019

Nada será como antes

Nada será como antes
Um dia as coisas deixam de se organizar da maneira que sempre foi. Você simplesmente acorda e entende que nada será o mesmo. Então vem um estranhamento, um nó na garganta, uma vontade de chorar. Seus amigos estão no mesmo lugar, sentados na mesma cadeira, mas você sabe que o seu assento ao lado deles não passa de um espaço físico. O ombro amigo já não é o mesmo.

Demorou pra você entender isso, quer dizer, demorou pra você aceitar isso. A verdade estava ali, posta como uma jarra em cima da mesa. Aquelas mesmas pessoas que te diziam pra seguir em frente te fizeram acreditar inúmeras vezes que você não era capaz, que sua ansiedade iria te derrubar, e que sua organização era apenas algo irritante. Não se importaram se você sofria com seu próprio metodismo, não se importaram se você se encaixava nas suas manias. Então você fez de tudo pra se encaixar na visão distorcida do que eles tinham como certo

Você se doou para algo que te machucava, na esperança de um dia a semente virar flor. Não qualquer flor, mas uma linda flor. Você, tão apegada às palavras, acreditou ser possível transformar espinho em poesia. O resultado foram alguns poemas manchados de sangue, fruto da dor guardada no peito. Talvez fosse mais propício escrever sua história sozinha, ao invés de querer se agrupar em um conjunto de letras que não te pertencem

Será que você já se questionou quem toma conta do seu sono à noite? Não é ninguém além de você. Não existe uma pessoa capaz de impedir que suas lágrimas se plantem quando internamente elas já existem. Então por que se ferir por pessoas que não fazem a mínima questão de te enxergar para além da capa? Não seria a hora de mudar a ótica como você avista o horizonte? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário