Por que nos autossabotamos tanto? - Do papel para o mundo

24 de maio de 2019

Por que nos autossabotamos tanto?


Autossabotagem
Olá, tudo bem? Hoje eu vim te perguntar (e me perguntar): por que nos autossabotamos tanto? Por que será que a gente se coloca tanto pra baixo? Por que dizemos sempre que nunca vamos conseguir determinada coisa? Por que não acreditamos em nós mesmas? Esse é um post sincero sobre alguém que assim como você tem seus momentos bons, mas também tem (e se tem!) suas crises. Então espero que se identifique e que esse texto possa te ajudar a refletir um pouquinho que seja. 

Antes de mais nada é importante que a gente tenha em mente uma palavra - meritocracia. Esta que faz com que a gente se compare o tempo inteiro, já que se trata de um sistema que leva em conta e premia as pessoas por méritos. O problema é que as pessoas têm realidades diferentes, com contextos sociais diversos, e isso acaba por não ser considerado. Pense comigo: você acha que alguém que estudou integralmente em colégios públicos (e muitas vezes precários), não tem dinheiro para comprar bons livros, não tem internet em casa e não tem condições de cursar um pré-vestibular tem as mesmas chances de ir bem no Enem do que alguém que estudou integralmente em colégios particulares, teve acesso aos melhores livros e cursou pré-vestibular? Pois bem, é exatamente nessa lógica nada empática que estamos inseridas. 

Agora pense em como essa lógica é sustentada no ambiente virtual e muitas vezes tóxico da internet, sobretudo no Instagram, por estarmos em contato intenso com um feed repleto de pessoas que consideramos lindas, inteligentes e com uma vida supostamente “dos sonhos”. Fica difícil não pensar no que não temos ou em como tudo o que temos é pouco comparado a tudo o que aquelas pessoas que nem conhecemos tem. Mas é quanto a esse último ponto que deveríamos ser mais atentas – será que a vida dessas pessoas que tanto admiramos é assim tão perfeita? Ou será que a parte que elas escolhem mostrar se parece mais com a perfeição? 

Você acha mesmo que as youtubers de beleza que vemos por aí acordam com a cara de pêssego? Você acha que elas são confiantes em tempo integral? Acha que elas não sofrem por amor ou não sentem cólica? Bem, se você acha demais é sinal de que você idealiza demais as coisas. E é por tanto idealizar que a gente se compara e se autossabota. Não, não existe vida perfeita no estilo comercial de margarina, existe a nossa vida e pronto.

Para e pensa em cada realização pessoal que você obteve, em cada meta que um dia foi só uma esperança de ano novo. Para e pensa nas suas maiores batalhas e naquelas enfrentadas diariamente. Faça uma reflexão profunda dos caminhos que você trilhou até hoje e se pergunte: eu sou mesmo incapaz? Quem disse? Provavelmente você verá que há muito mais desculpas para ser feliz do que de fato verdades nas suas desculpas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário