Por que você não cuida de si antes de dar o primeiro passo? - Do papel para o mundo

15 de julho de 2019

Por que você não cuida de si antes de dar o primeiro passo?

Autocuidado
Olá! Como vai? Vou refazer a pergunta: como vai aí dentro? Tem feito sol? Tem chovido...? Como andam as sensações que te permeiam? Você se sente esgotada? Cansada? Sem ar e sonolenta? Por que se sente assim? Já parou pra se questionar de forma verdadeira? Já deitou na cama, olhou pro teto e tentou entender o motivo das suas angústias? Se sim, parabéns, você está no caminho certo. Em meio a tanta dor e falta de tempo inventada por nós mesmos (e pelo capitalismo, claro), pausar o trem que nunca para é ato pra corajoso

Agora, se você acha desnecessário dar uma folga do mundo e avistar seus universos particulares, sinto muito, mas você precisa voltar duas casas. Na verdade, bem mais que isso. Imagine alguém que acabou de levar um tiro, sem os primeiros socorros, sequer, tentando se levantar e caminhar. Consegue imaginar a cena? Então se coloque no lugar do ferido. Andar assim é mesmo a melhor ideia? Não seria mais eficaz cuidar de si antes de dar o primeiro passo?

Por que você não se permite se entregar às suas mágoas? Não, não estou querendo te ensinar a ser uma pessoa triste e deprimida, mas quero que você saiba que há muita luz na escuridão. Há luz naquilo que te prende e naquilo que mata. Já pensou nisso? Como seria  a vida se só existisse a claridade? Você olharia pro chão pra evitar pisar em algo perigoso? Não, pois não seria necessário. Você não precisaria cuidar de si mesma. As coisas seriam mais simples, mas não haveriam desafios, aqueles que nos fazem perceber que estamos vivos. Melhor dizendo, você não saberia a diferença entre um sorriso e uma lágrima se não conhecesse os dois

Então, sim, te desafio a chorar quando levar um tombo ao invés de fingir que está tudo bem e que não se machucou. Te desafio a ser mais do que pedra. Quero te desafiar a ser humana. Será que você consegue? Ou você acha que não merece? Ao menos cada um de nós, uma vez na vida, deveria ousar fazer o exercício de se despir para além do Instagram e da selfie perfeita, não acha? É sim muito bom sorrir, mas quando o peito deságua não dá pra simplesmente fazer uma maquiagem e gravar um stories rindo. Não é justo com você explorar apenas a sua superfície. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário