Quando você foi embora - Do papel para o mundo

26 de agosto de 2019

Quando você foi embora

Término de relacionamento
Não faz nem 10 minutos que você se foi, mas há muito mais tempo que isso já sinto sua falta. A cada minuto que passava ao seu lado, tentando não chorar e falhando miseravelmente, eu sentia que era um minuto a menos na sua presença. Eu sabia que logo não restaria muito. Mas na verdade, restou. Restou a sua escova de dente no meu banheiro e todas as lembranças dos momentos que vivemos juntas. Restou tanto que o meu peito pesa.

Não foi fácil me despedir de você com a promessa de um adeus. Te levar no portão deveria ser uma tarefa simples, mas não foi, e por isso me arrastei. Diminuí a velocidade dos meus passos porque a cada passo que eu dava parecia que ficávamos mais distantes. Não era como se nos aproximássemos para um abraço. 

O que mais me dói é o fato de ainda nos amarmos, e não poder ficarmos juntas. Parece um tapa na cara, injusto, dado pelo destino. Eu só queria que a gente fosse capaz de superar mais essa fase. Queria ainda poder te beijar, sentir teu toque na minha pele, saber que aconteça o que acontecer, você estará do meu lado. Queria tanto que escrever sobre me angustia, mas entendo que algumas palavras precisarão ser mantidas sob sigilo da garganta. 

Olhei agora pra janela, vi que o céu está nublado, e é inevitável não pensar no mundo de coisas que poderíamos fazer. Quem sabe até poderíamos começar uma nova série juntas. Minha lista na Netflix é muito boa, modéstia à parte. Se você quisesse a gente também poderia assistir um filme. Ou quem sabe, não assistir nada. É, poderíamos ficar apenas na companhia uma da outra. Porém, agora, essa realidade me parece tão distante, que me sinto boba por ter olhado três vezes para o portão na esperança de, por acaso, você decidir voltar. A vida é imprevisível, e ao mesmo tempo que isso me assusta, também me consola. Meu coração sempre terá um espaço reservado pra você

Nenhum comentário:

Postar um comentário