Você não sai de mim - Do papel para o mundo

4 de setembro de 2019

Você não sai de mim

Você não sai de mim
Sem juízo algum espero
Te espero
Conto as horas no relógio para o amanhã
Em que te ver deixará de ser um sonho

Sei que não deveria
Mas o que faço se meu coração te chama?
Onde desligo o que quer que seja que me atrai a você?
Onde ministram aulas sobre o esquecimento?

São tantas perguntas dentro de mim
que de certa forma, me invoco
Me provoco e me viro do avesso
Faço de tudo, mas não te esqueço

Você não sai de mim
Não é como um desejo
Não é como uma sede intensa de alguém
que simplesmente deixou de beber água
Você não sai de mim porque me habita
E não tem manual pra isso que eu sinto
Não vai ter tratamento
A única cura será o amor

Bárbara Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário