Escorregos, tropeços e recomeços - Do papel para o mundo

16 de outubro de 2019

Escorregos, tropeços e recomeços

Poema sobre recomeços

Às vezes é preciso olhar pra trás
E avistar duas vezes a paisagem
Em busca daquele sentimento, perdido, que antes se encontrava
Não fora, não ao lado, mas dentro de si

Que cor te colore?
Ainda é a mesma que colore os girassóis?
Ou mudou pra uma esquina escura e agora a cor é cinza?

Ainda há poesia nos olhos que te habitam?
Ou foi tudo poluído pelo cansaço?
Que palavras te completam?
Ou é tudo um completo vazio?

Há algo que grita na escuridão
Imperiosa fúria
A vida dança em passos curtos e falsos
A gente escorrega, tropeça e recomeça

Bárbara Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário