Meu jogo de palavras - Do papel para o mundo

7 de maio de 2020

Meu jogo de palavras

Poema Meu jogo de palavras
Não me chame para festa
Me chame para um jogo de palavras
Aceito dividir um vinho
Mas antes, um beijo de poesia

Talvez um toque em uma estrofe
Se possível, uma metáfora que me agrade
Não precisa se ater às estruturas
Aprecio um verso livre

Depois que já tiver me enlaçado
Aí me chama pra cama
Me faça delirar
Devagar, sem pressa

Gosto dos clássicos e modernos 
Se fala Drummond, eu já penso em tesão 
Se fala Florbela, que emoção! 
Como vê, é bem fácil me conquistar
Uma leitura aqui e outra ali e, tudo se encaixa 
Bárbara Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário