Afeto afetado - Do papel para o mundo

25 de junho de 2020

Afeto afetado

Afeto afetado


Pensei ser leve como pluma
e esbarrei no peso de não te ter
Achei que voaria para os teus olhos
Mas me afoguei nos meus glóbulos sonhadores

Me fantasiei de esperança
Te desenhei em memórias jamais existentes
Te fiz verso e te recriei metáfora
Te fiz afeto e me afetei

Deus sabe o quanto me doei
E confesso que doeu
Ardeu a frieza com que me tocou

Hoje quando acordo te vejo no azul
Um pontinho brilhante no alto céu
Bonito, mas intocável
E tudo bem só te admirar

Bárbara Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário