Do papel para o mundo-Um blog de lifestyle com resenhas de séries, filmes, livros, moda, beleza, comportamento e muito mais

30 de março de 2020

Classic Blue - a cor do ano nos seus looks

março 30, 2020 0
Classic Blue - a cor do ano nos seus looks
Classic Blue - a cor do ano nos seus looks
Anualmente, a Pantone, principal empresa com foco em cores do mundo elege, nada mais nada menos, do que a cor do ano. Em 2019 foi a vez do "Living coral", e em 2020 a ideia é apostar no "Classic Blue", ou simplesmente, azul clássico. Ao ser eleita, a cor foi definida como "empática e instigante, contemplativa e interativa". Profundo, né? E é com essa vibe que eu vim trazer uma lista de looks pra te inspirar a usar o tom da moda. Vem comigo?

Eterna it girl, Giovanna Ewbank apostou em dois modelos diferentes de vestidos e entrou impecavelmente na onda da Pantone

Outra que entende de moda, Marina Ruy Barbosa caprichou nos looks em tom azul com peças entre o despojado e o elegante

Okay, Brie Larson, já entendemos que você gosta de ir a grandes eventos com belíssimos vestidos azuis, okay

A musa Sabrina Sato sabe bem como ser eclética usando classic blue, seja com um vestido de arrasar ou com um simples macaquinho

Queridinha da moda, Taylor Swift adora investir em diferentes tons de azul para criar produções românticas

Fashionista que é, Bruna Marquezine optou por aderir à cor do momento combinando com um outro tom de azul, mais claro, o que deu um frescor ao look

A pequena Manu Gavassi é uma grande fã da moda e não é e hoje que ela acerta ao brincar com cores e texturas, e por isso, figura aqui nesse post

E aí, qual seu look favorito e que vai te fazer entrar no tom do ano, hein? 

27 de março de 2020

Três frases do filme "O poço" e muita reflexão

março 27, 2020 0
Três frases do filme "O poço" e muita reflexão
Filme O poço
Oie! Como vai? Espero que bem! Cá estou eu numa sexta-feira que não teria post (agora os posts são segunda e quinta, okay?) simplesmente porque eu assisti o filme "O poço" e precisava falar sobre ele aqui no blog! Caso você já queira anotar pra procurar, o título se encontra na Netflix e, é originalmente espanhol! Pra quem gosta de treinar o idioma que nem eu, se joga! 

A trama se passa numa prisão segmentada em andares (ou níveis), onde em cada andar ficam duas pessoas. No espaço, a única forma de alimentação se dá através de uma plataforma que para por pouco tempo e logo se move, rumo ao próximo nível. O que significa que quanto mais baixo, menos comida sobra. Durante uma hora e meia de filme somos conduzidos por uma inteligente crítica ao capitalismo, que nos questiona cena após cena por onde anda o nosso sentimento de união. Separei, então, três frases da produção que podem e devem nos provocar muita reflexão
Filme O poço
A primeira frase, destacada já no trailer, diz muito sobre a desigualdade social que separa a população em camadas. De um lado, os mais afortunados e, de outro, os que tem que lidar com o pouco que tem, quando tem. Seja no filme ou mesmo no contexto brasileiro, onde há grandes riquezas, a administração de comidas, roupas e outros recursos poderia ser melhor dividida, o que sabemos, não ocorre na realidade, gerando a extrema pobreza para alguns. O que o filme faz, então, é uma provocação em torno do consumo, afinal, se colocássemos apenas o suficiente para nos alimentarmos em nosso prato, não faltaria alimento no prato dos debaixo, ou, no do próximo. Uma metáfora a ser levada em mente. 

Filme O poço
No "poço", cada integrante é capaz de escolher para levar consigo um objeto, dos mais variados. Para o protagonista, esse objeto é o livro "Dom Quixote", item curioso num lugar em que se luta pela sobrevivência, mas que acaba por nos mostrar a sua faceta idealista e humana. A frase "Este não é um lugar para um amante de livros", se apresenta como uma reflexão dos tempos atuais, onde sequer podemos sair de casa por causa de um vírus, ou seja, é preciso (em tese) ser racional e um tanto quanto frio para enfrentar a vida. Como diria Amélie Poulain, outra personagem de filme, só que francês, "são tempos difíceis para sonhadores"

Filme O poço
Por último, uma frase que carrega num pote toda a sensatez do mundo: "Não sabemos onde estaremos amanhã". Isso não basta para nos entregarmos ao que temos de concreto? Ao hoje? Não, não falarei mais nada. Não hoje, não neste post. Segunda, quem sabe? Bem, eu não sei, pois tenho o hoje. E por enquanto é só, e é tudo. 

26 de março de 2020

O amanhã despercebido

março 26, 2020 0
O amanhã despercebido
Poesia Bárbara Amorim
De repente, o amanhã chegou mais depressa
Você passou por aquela vitrine mental e o avental já não estava lá
Foi rápido, num piscar de olhos o azul virou cinza
Lembra do céu? Então, parece que fechou
Amanhã talvez abra novamente, porém, ninguém sabe

Ah, sabe aquela sua amiga?
Aquela de cabelo curtinho
Então, parece uma Rapunzel
Disse que estava na hora de mudar
Atravessou a rua e mudou

Aliás, e você?
Faz tanto tempo que te vejo com essa cara
Não tem um sinal de ruga
De certo porque nunca sorri
Mas vai morrer enrugada de remorso

Certeza eu tenho sobre algumas coisas
Só algumas, claro
Muito poucas, eu sei
Mas são algumas

Ninguém nasce e no dia seguinte vira poeta
Tem que sentir, admirar, escrever e lapidar
a palavra como um diamante que ela é
Quem diz que o amanhã chegou de pressa está errado
Ele passou por aqui, pela gente
Foi a gente que não viu

Bárbara Amorim

23 de março de 2020

Como lidar de forma mais leve com a crise do coronavírus

março 23, 2020 0
Como lidar de forma mais leve com a crise do coronavírus
O que fazer em casa na quarentena
Oie, tudo bem? Espero que sim! Mas caso a vida não ande lá muito boa devido ao momento de pandemia que estamos passando, saiba que eu vim aqui justamente pra te dar umas dicas de como  lidar de forma mais leve com a crise do coronavírus. Desde já, espero que este post possa te motivar a encarar da melhor maneira essa fase em que a gente se sente (e de fato está) mais recluso. 

Primeiramente, é fundamental entendermos o que é, como se propaga e quais os sintomas da COVID-19, doença que tem gerado medo e ansiedade na população. O conhecimento, sobretudo de órgãos oficiais de saúde, evita fake news, que muitas das vezes é a raiz do pânico. No portal do Ministério da Saúde, você encontra as principais informações sobre o vírus e como se proteger, além de poder baixar o aplicativo Coronavírus-SUS,  gratuito e disponível para celulares com sistema Android e IOS. 

A partir do entendimento correto em torno do vírus, você pode escolher se quer continuar recebendo notícias a respeito, mas se você sente que isso só te trará mais angústia, meu conselho é para que repense o teor dos conteúdos que você tem consumido. Nesse caso, que tal ler matérias mais pontuais (que você acredita ser capaz de digerir somente pelo título) ou mesmo reduzir o tempo gasto para consumo de tais informações? Assim, você se mantém a par dos acontecimentos, mas sem prejudicar a sua sanidade mental

Outra forma de lidar de forma mais leve com a crise do coronavírus é priorizando o que te faz bem. Se você está em casa em isolamento voluntário, ou trabalhando de home office, muitas são as opções para aproveitar com leveza o seu dia. Vamos então a uma lista de "que tal"?
O que fazer em casa durante a COVID-19
Meu objetivo é sempre te inspirar, seja com poesia ou reflexões críticas! Então se este post te ajudou de alguma forma, me conta aqui pra eu continuar trazendo conteúdos legais? <3

19 de março de 2020

Seu som virou dor

março 19, 2020 0
Seu som virou dor
Poeta Bárbara Amorim
Doses de mim perdida em você
Eu arranhada, eu embaraçada
Suas palavras frearam o meu ar
De repente, seu som virou dor

Espero que o nó na garganta passe
Que o seu tiro certeiro não me acerte
Não mais
Já não tenho peito para tantas balas

Saudades sinto do sol
do queimar na pele que não machuca
que ilumina, que colore, que abraça

Não posso ser sua flor
Mas também não quero ser sua guerra
Não sou boa com trincheiras, tropeço em mim mesma
e a única luta que aceito é a do amor

Bárbara Amorim

16 de março de 2020

Finge que hoje é dia 1°

março 16, 2020 0
Finge que hoje é dia 1°
Texto sobre o ano novo
O ano não começou hoje, nem ontem. Foi no dia 1° de janeiro, quando o céu se iluminou por conta dos fogos de artifícios e previsões gloriosas. Você jurou que seria uma nova pessoa, mais dedicada, mais presente com a família e na roda de amigos, mas as águas de março já estão aí e você ainda é aquela velha pessoa. Okay que mudou o cabelo e o rosto está mais fino, mas o modo de pensar prevalece no passado. 

Cadê aquela menina que dormia ansiosa, pois teria o dia inteiro para desbravar? Cadê aqueles sonhos prontos para invadir o mundo? Não é possível que tenham ficado numa lista de metas vagas e lá mesmo morrido. Cadê seu poder de reação? Está submerso na ideia de que o ano acabou? Então talvez seja hora de se lembrar que faltam meses e mais meses para 2020 virar 2021. E até lá, o que você vai fazer?

Prefere mesmo se fazer de figurante e deixar a conta para o universo? Isso não te magoa? Não te dá vontade de levantar da cama e agir em prol dos seus projetos? Eu espero, verdadeiramente que sim, porque nós somos protagonistas da nossa história, não esqueça e, um ano perfeito não existe, mas um bom ano não nasce sozinho.

Vai lá, finge que hoje é dia 1°, o ano começa agora e, faz por si tudo o que ainda não fez. Corre ao encontro do que te motiva e da sua verdade. A inércia não vai te levar a caminho algum, mas você pode desenhar o seu próprio destino. 

13 de novembro de 2019

Manobras por você

novembro 13, 2019 0
Manobras por você
Poesia Do papel para o mundo
Eu fiz manobras pra tentar te ver 
e te fazer caber dentro de mim
Mas você deu voltas no quarteirão
Só pra fugir

Eu resisti e inconsequente quis ficar
Enlaçada com essa solidão que me amedronta
E que eu tanto faço de casa

Aprendi a nadar no oceano dos seus olhos
Sem boia e de olhos fechados
Me fingi de grande no seu abraço apertado 
Me imprimi no seu mundo 

Vi as estações passarem mais lentas
E senti a angústia se cravar feito tatuagem no peito
Eu morri enquanto achei que vivia
Porque de algum modo a ilusão alivia

Bárbara Amorim